Diverticulite: Quando operar?

Diverticulite: Quando operar?

Divertículo de cólon é uma variação anatômica que gera uma saliência na parede do intestino. Algo semelhante às bolhas que podem se formar nos pneus dos carros.

O diagnóstico dessa anormalidade pode ser feito através de colonoscopia ou de tomografia.

Nesse divertículo, fezes podem penetrar e ficarem retidas, com o risco de colônias de bactérias ali se alojarem e proliferarem, gerando assim o quadro de inflamação e infecção do divertículo conhecido como diverticulite.

A prevalência da doença diverticular aumenta com a idade, sendo atualmente estimado que 50% dos idosos entre 80-90 anos são acometidos por ela.

Porém, apenas 15 a 25% de todos os portadores de divertículos colônicos evoluirão com quadro de diverticulite.

Diante de um quadro agudo de diverticulite, seu tratamento precisa ser individualizado, variando de acordo com a gravidade da afecção. Casos mais leves podem ser resolvidos com antibióticos, dieta específica e analgésicos. Porém, diante de um quadro grave, pode ser necessária uma cirurgia de urgência.

Há, ainda, casos que não necessitaram de uma cirurgia de urgência em vigência da diverticulite, porém tem indicação de uma cirurgia eletiva (agendada e programada) após o tratamento do quadro agudo, para ressecção completa do segmento intestinal acometido pelos divertículos.

Antigamente preconizava-se que, diante de quadros repetitivos de diverticulite, aí sim estaria indicada a cirurgia eletiva do intestino.

Porém, hoje em dia, indica-se a abordagem cirúrgica eletiva da doença diverticular de acordo com o grau de complicação do quadro de diverticulite. Ou seja, mesmo que o paciente teve um único episódio de diverticulite, se esse foi complicado e grave pode ser sugerida sim a cirurgia eletiva.

Como essa indicação é bastante individualizada, somente um Cirurgião do Aparelho Digestivo pode decidir por essa cirurgia junto com você.

Se você tem doença diverticular dos cólons, escolha um profissional de sua confiança e faça um seguimento de rotina com o mesmo.

Se você teve um quadro de diverticulite e não sabe se deveria operar de forma preventiva, agende uma consulta com nossa equipe para analisarmos o seu caso e o orientarmos.

E vale lembrar: se você tem mais de 50anos e nunca fez uma colonoscopia preventiva, deixe seu preconceito e/ ou medo de lado e venha fazê-la. Afinal, o velho ditado “prevenir é melhor do que remediar” continua sendo verdadeiro e atual.

 

Dra. Aline Zanon

Deixe uma resposta